BEM-VINDO, TEMOS COOKIES.
Para ajuda-lo melhor e pessoalmente, tiramos proveito da tecnologia, inclusivo cookies. Pode encontrar mais informação na política de cookies.
28 ABR 2021
Comunicados
Mercado P’la Arte nasce a 8 de maio no Prata Riverside Village
VIC Detail Image

Iniciativa da plataforma P’la Arte e da VIC Properties pretende promover o trabalho de artistas, num espaço onde podem comercializar as suas criações.

Lisboa, 28 de abril de 2021. A plataforma P’LA ARTE e a VIC Properties vão inaugurar a 8 de maio, às 10h00, o Mercado P’la Arte, uma inovadora experiência que permitirá a mais de três dezenas de artistas apresentar e comercializar de forma criativa e atrativa o seu trabalho num parque de estacionamento, ainda em construção, no Prata Riverside Village, em Lisboa.

O Mercado P’la Arte, que decorrerá nos primeiros sábados de cada mês, entre as 10h00 e as 18h00, consiste num projeto de exposição e venda de obras de artistas visuais num parque de estacionamento do Prata Riverside Village, no qual serão colocadas bancas idênticas constituídas por pequenos andaimes ou suportes que facilitarão a exposição das obras e darão coerência visual e estética ao mercado.

Cada artista disporá de um espaço para expor as suas obras e para interagir com o público e com os outros artistas. Serão garantidos todos os requisitos de segurança e respeitadas as regras de distanciamento social definidas pelas autoridades públicas.

Haverá ainda uma área para venda de livros de artista destinado a editoras independentes e uma programação paralela com diversas ações, nomeadamente, conversas sobre arte.

A seleção dos artistas que vão estar presentes no Mercado P’la Arte, foi feita através de candidaturas que decorreram entre 8 e 19 de abril.

Em 2020, o calendário das exposições e feiras foi completamente revirado pela pandemia. Cancelados, um após outro, os eventos do mercado de arte contemporânea foram vítimas de um terramoto para que o qual ninguém estava preparado. As salas de exibição on-line, implementadas durante o confinamento como solução de recurso, já estão a ser questionadas, pois compradores, curadores, diretores ou amantes da arte sentem necessidade de ver as obras de verdade e de discutir com os seus autores. Assim, como se consegue, no contexto atual, reinventar o modelo de feira?

Através de um formato menos formal, esbatendo as fronteiras entre feira de arte e exposição, com uma abordagem colaborativa, alternativa, fugindo a um plano rígido, concretizando um conceito cenográfico ousado e sem fins lucrativos, surpreendendo.

O Mercado P’la Arte, que vai ter no centro o artista, irá também promover estimulantes diálogos entre pintores, escultores, ilustradores, desenhadores, ceramistas, designers, fotógrafos, um público amante da arte e visitantes curiosos.

Uma oportunidade de conhecer artistas, entender pelos próprios o seu processo criativo e a sua abordagem artística, adquirir uma obra de arte ou solicitar uma criação original. Uma ocasião inclusiva, que irá ampliar a divulgação e venda de produtos artísticos na cidade de Lisboa possibilitando um incentivo à economia local e reforçar o Braço de Prata como um polo estratégico de arte contemporânea da cidade.